twitter videos flickr   mapa contato   Mudar cor    idiomaingles  


COLEÇÃO CIENTIFÍCA FAUNA DO AMAPÁ


Em 1976, no então Território Federal do Amapá, foi criado o Museu de História Natural Ângelo da Costa Lima, com a finalidade de recolher espécimes e informações sobre a fauna e a flora do território. Com a criação em 1988 do estado do Amapá, o museu veio a ser incorporado, juntamente com outros centros de pesquisa preexistentes, a uma unidade institucional maior, o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA). O IEPA abriga hoje uma coleção zoológica denominada Fauna do Amapá constituída de 10 mil exemplares de crustáceos, 5 mil exemplares de peixes, 500 exemplares herpetológicos, 1372 exemplares de aves e 1100 de mamíferos.Desde 08 de março de 2005, através da Deliberação Nº87, de 24 de fevereiro de 2005, a Coleção Zoológica Fauna do Amapá foi credenciada como fiel depositário de amostras de componentes do patrimônio genético pelo Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (CGEN).

 CARCINOLOGIA 

 MASTOZOOLOGIA  

 ORNITOLOGIA

 ICTIOLOGIA

 ENTOMOFAUNA



CARCINOLOGIA    

O acervo carcinológico da Coleção Fauna do Amapá possui aproximadamente 10.000 exemplares com 1098 lotes tombados, representado por 51 espécies, entre espécies exclusivas de água doce, espécies marinhas e estuarinas. Na coleção se encontra espécie na condição de sobrexplorada o pitu (Macrobrachium carcinus). A Coleção de Crustáceos do IEPA estará fazendo parte do primeiro banco de dados online de crustáceos da Amazônia. O projeto foi aprovado em 2006 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento e Pesquisa (CNPq), no Programa de Pesquisa em Biodiversidade da Amazônia-(PPBio) como iniciativa do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), em parceria com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA), Museu Paraense Emílio Goeldi, Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (USP) e Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), tendo como coordenador geral o Dr. Célio Magalhães(INPA).  Ver +


MASTOZOOLOGIA  

O acervo mastozoológico da Coleção Fauna do Amapá possui aproximadamente 120 espécies, em 1100 exemplares, entre os quais, seis novas ocorrências para o estado do Amapá. Na coleção destacam-se as espécies típicas das florestas de terra firme do Escudo das Guianas, tais como o macaco-voador (Pitheccia pitheccia), o caiarara (Cebus olivaceus), o guariba vermelho (Aloautta seniculus) e a mucurinha (Monodelphis brevicaudata). O acervo inclui espécies que caracterizam os demais ambientes de importância no Estado, os campos alagados da costa Atlântica e o cerrado, como o guariba-preto (Alouatta belzebul), o macaco-da-noite (Aotus infulatus), o veado-galheiro (O. virginianus) e a cuíca (Cryptonanus sp.) restrita a áreas abertas. Na coleção também se encontram exemplares de espécies ameaçadas de extinção, ou mesmo com populações em declínio acentuado, no estado do Amapá e/ou em território brasileiro, tais como: onça pintada (Panthera onca), jaguatirica (Leopardus pardalis) eanta(T. terrestris). O acervo de mamíferos da “Coleção Fauna do Amapá” abriga duas novas ocorrências de pequenos mamíferos para o Estado do Amapá, Mesomys hispidus e Marmosa lepida, espécie com poucos exemplares em Coleções Mastozoológicas. Os morcegos constituem o grupo com maior número de exemplares depositados na Coleção Fauna do Amapá, dentre estes estão representantes de cinco das oito famílias existentes na Amazônia Brasileira. Além de possuir exemplares de espécies raras em coleções tais como Chiroderma trinitatum, Chrotopterus auritus e Ametrida centurio. Com a intensa alteração ambiental, que o planeta vem sofrendo ao longo dos tempos, as coleções são um registro essencial da diversidade das espécies e, da composição natural das comunidades animais. Com o “Projeto Inventários Biológicos no Corredor de Biodiversidade do Amapá” houve um acréscimo de mais de 1000 exemplares de locais distantes, de difícil acesso e em excelente grau de conservação ambiental como o Parna Montanhas do Tumucumaque e a RDS do Rio Iratapuru. O acervo de mamíferos, nos últimos dois anos, tem se firmado como uma importante coleção regional e subsidiará pesquisas na área de sistemática.

            
Clique na imagem para ampliar


ORNITOLOGIA  

O acervo de aves da Coleção Fauna do Amapá soma mais de 300 espécies entre 1372 indivíduos tombados. São espécies endêmicas, algumas raras e com poucos exemplares em outras coleções. Mais de 70% das aves do acervo encontram-se taxidermizadas. A coleção conta ainda com um pequeno número de ninhos, alguns ovos, indivíduos em meio líquido e carcaças de indivíduos taxidermizados. Apesar de iniciada em meados da década de 80, passou por uma relativa estagnação nos anos seguintes, mas seu acervo foi dobrado com coletas oriundas de recente projeto de inventário realizado no Estado.

A seguir algumas etapas do processo de tombamento dos indivíduos. Identificação com auxílio de bibliografia, em seguida transcrição dos dados de campo para o livro tombo. Confecção de etiquetas com os dados de cada animal e número de tombo na coleção. Fixação da etiqueta em cada indivíduo e estes indivíduos acondicionados em gavetas, que ficam dentro dos armários da Coleção Fauna do Amapá, como mostram as fotos abaixo.

                                                                                                                              Clique na imagem para ampliar


         Voltar



IEPA - Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá
Av. Feliciano Coelho, 1509. Trem,
CEP: 68.901-025 - Macapá - Amapá - Brasil
Fone: (96) 3212-5341 / 3212-5342 / 3212-5366
Site desenvolvido e hospedado pelo IEPA

Amap?